Como Criar Um Blog Grátis No Blogspot


Como Fazer Um Blog Bom


Agora somos quase 70 milhões os brasileiros ligados à vasto rede e estamos entre os maiores compradores de web no mundo. Segundo pesquisa Ibope Nielsen Online, consumimos em média sessenta e seis horas por mês navegando em alguma das 1000 plataformas que o mercado não pra de desenvolver. Fornece mais de duas horas por dia. Além do nosso tempo, gastamos assim como um ótimo dinheiro para esta finalidade: de acordo com a União Internacional de Telecomunicações (UIT), a assinatura de serviço de internet banda larga imediatamente responde por 9,6% da renda média dos usuários.


Na web, queremos fazer de um quase tudo: trabalhar, entender, nos avisar, brincar, namorar, jogar, comprar, fechar negócios, tomar conta dos filhos, visualizar novelas ou o futebol, até trepar à distância. Ademais, achava que neste instante havia blogs além da conta no mercado e, um a mais ou a menos, não faria a pequeno diferença nesta selva eletrônica. Que ele acabou me convencendo, argumentando, e também ofertar um ótimo salário, que esta era a melhor maneira de continuar no jornalismo, que não havia futuro pra nós fora da internet.


No começo, ainda procurei me disciplinar, reservando horários para atualizar o web site e fazer a moderação de comentários. Com o passar dos dias, esse tempo foi-se alargando gradativamente, sem que eu percebesse. Virou um serviço online full-time, em que abro o pc antes das nove da manhã e só fecho depois das nove da noite, em dias normais. “Você está ficando viciado nisso! ”, a família começou a reclamar, com causa. Não adiantava explicar que esse é meu trabalho, meu ganha pão, o que me permite pagar as contas no encerramento do mês, e não um hobby, um brinquedo eletrônico como acontece com muita gente que não sai do pc.


No último feriadão, durante o retiro espiritual anual com os meus Grupos de Oração num hotel-fazenda no interior de São Paulo, dei-me conta do estágio a que havia chegado. O foco do encontro era “Alegria e Silêncio”, entretanto eu continuava pela mesma rotina como se não tivesse saído do meu escritório.


”, cansaram de me pedir os amigos e os netos toda vez que me viam trabalhando. Era como se eu fosse um ET num lugar dominado na meditação, a espiritualidade, o transcendente, por alguns dias deixando as pessoas distanciado do mundo externo e dos seus compromissos. Ninguém queria saber das notícias que não paravam de ser produzidas em um espaço lá fora.


  • Concentre-se nas pessoas

  • Faça questões no término das postagens

  • um Aumente a tua produtividade como blogueira

  • 15 Discussão de bloqueio

  • Estudo de Caso

  • Tiago bastos maquina de vendas online opiniões



E pra mim era penoso me concentrar nos textos bíblicos e nas reflexões levantadas pelos companheiros orantes. Dava a impressão de vivermos em dois mundos diferentes. Prometi aos colegas que não levarei mais o notebook nos nossos próximos retiros. Eles tinham toda desculpa ao me repreender, e aproveito para agradecer a todos. Lembrei-me do amigo Zélio Alves Pinto, o amplo cartunista e artista plástico, assim como afiliado dos Grupos de Oração, entretanto que não estava por este retiro. Ele passava o dia criando suas obras no ateliê instalado nos fundos da tua casa.


“O senhor nunca vai trabalhar como os pais dos meus colegas, que saem de manhã e voltam à noite? Fica só aí desenhando o dia inteiro? Como ocorre com meus netos, Zélio bem como teve problemas pra esclarecer a Fernando que aquele era teu trabalho. No entanto ainda bem que não estou sozinho nessa competição, dividido entre o trabalho pela web, a família e os amigos, sem falar nos outros compromissos profissionais (reportagens para a revista Brasileiros, palestras, consultorias).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *